Vera Cruz das Almas: breves estórias revelam um vilarejo de mil facetas

breves_estorias_mock2Neste livro, o professor e crítico Domício Proença Filho (recém-eleito presidente da Academia Brasileira de Letras para o exercício de 2016) viaja sinuosamente pelo universo de estórias de Vera Cruz das Almas, um lugarejo por ele imaginado. Minicontos, poemas curtos, textos em prosa poética revelam as vivências do povo dessa cidade. Em Breves estórias de Vera Cruz das Almas, as personagens são pessoas comuns: com suas tristezas, alegrias, manias, anseios e vaidades. Suas estórias tratam de amor, de sexo, solidão, religião, ética, televisão, futebol, crítica de arte e artimanhas do jogo social.

Com uma linguagem despojada, reveladora de excepcional capacidade de síntese marcada pelo diálogo intertextual, os textos são carregados de um humor associado à ironia aguda, por vezes suavizada por conotações líricas. Sua estrutura não convencional, fora dos modelos tradicionais das narrativas de ficção, permite que o leitor elabore, ele mesmo, uma trama desprendida dos textos.

Os jornais publicaram o conto.
Uma denúncia. Corte fundo no tecido social,
a chaga exposta da miséria, o ódio, a fome.
Na mentira da arte, a dura verdade da vida.
Mil mensagens solidárias lotaram a redação.
E garantiram o emprego do contista,
o seu status, a sua cobertura.
Incalculável a força mágica da arte literária!

O livro foi premiado em 1990 no Concurso Literário da Secretaria de Educação e da Fundação Cultural de Brasília. Diante da natureza do texto, distante dos conceitos tradicionais das formas literárias, o autor resolveu inscrevê-lo na categoria conto.

Na base de sua decisão, a famosa definição de Mário de Andrade, de que conto é tudo o que o autor chama de conto. Foi classificado em primeiro lugar. E mais: mereceu da Comissão Organizadora recomendação de premiação especial por destacar-se no juízo dos sete integrantes do júri, não apenas na categoria em que concorrera, mas em relação aos inscritos em todas as demais.

Lançado em 1991, em coparticipação do autor e da Editora Fractal, é na presente edição da Global, reapresentado aos leitores diante de sua representação literária e de sua atualidade.

Carla Haas

Carla Haas é jornalista pós-graduanda em Mídia, Informação e Cultura pelo Centro de Estudos Latino-Americanos sobre Cultura e Comunicação da Universidade de São Paulo. Formada também em Artes Cênicas, pela Faculdade Paulista de Artes, é amante das diversas manifestações artísticas. É apaixonada por Joy Division, Cartola e Cecília Meireles. Atualmente, coordena o departamento de comunicação e marketing da Grupo Editorial Global.