Porque o futebol é um delírio

João Carlos Marinho autor de "O caneco de prata".
João Carlos Marinho autor de “O caneco de prata”.

Primeiro, um aviso ao leitor: evite andar com O caneco de prata (Global Editora) pelas ruas. O risco é enorme de você disparar a rir sozinho. Não tem piada. Mas as cenas que João Carlos Marinho criou para ambientar um campeonato escolar de futebol são tão surpreendentes que o riso é a única maneira de extravasar. Trata-se da segunda aventura da Turma do Gordo, publicada no início da década de 1970, com diversas edições e reimpressões. Pode parecer, por este relato, que o livro é apenas divertido. Ele é mais do que isso. Há questões que podem ser lidas na chave da crítica social e política também, como as sessões de um psicanalista que fala até com um marciano, o leopardo verde que come um prefeito ou a obsessão do diretor Giovanni em conquistar o título. Cada capítulo é normalmente bem curto e as sacadas estão nos detalhes. Neste vídeo, João Carlos Marinho conta um pouco do que o motivou a escrever essa história, como ele mesmo diz, delirante, como é o próprio futebol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *