Essa nossa casa chamada Terra

Antropoceno (Editora Gaia), de Genebaldo Freire Dias, é um importante livro sobre Educação Ambiental, que traz informações atualizadas recentemente sobre os impactos da vida humana nos recursos naturais do planeta, mas que não estaciona em lamentações: ele convida ao pensamento crítico e à ação concreta para reverter o ciclo destrutivo.

Poluímos o ar que respiramos, degradamos o solo que nos alimenta e contaminamos a água que bebemos. O ser humano parece não perceber que depende de uma base ecológica para a sustentação de sua vida e de seus descendentes. Vive como se fosse a última geração sobre a Terra.

Por trás dessa degradação há um modelo, uma espécie de filosofia, que orienta a lógica da Economia e procura justificar essa destruição pregando o “desenvolvimento” e a “criação de empregos”.

Tal modelo é baseado no LUCRO. Busca-se o “crescimento” a qualquer custo, por meio do uso intensivo, crescente e irresponsável dos recursos naturais, sem respeitar a capacidade de reposição da natureza.

Para manter os padrões de consumo da humanidade já é necessário um planeta 90% maior. Esse déficit é mantido por meio da degradação ambiental e da miséria de muitos povos. A economia global está em choque com muitos limites naturais da Terra.

O que é desenvolvimento sustentável?

É um tipo de desenvolvimento que busca compatibilizar o atendimento das necessidades sociais e econômicas do ser humano com as necessidades de preservação do ambiente e dos recursos naturais, de modo que assegure a sustentabilidade da vida na Terra (para gerações presentes e futuras). Procura melhorar a qualidade de vida humana, respeitando a capacidade de suporte dos ecossistemas.

O Brasil já possui uma Política Nacional para a Educação Ambiental (Lei 9.795/99) assinada pela Presidência da República em 27 de abril de 1999. A temática ambiental passa a ser obrigatória em todos os níveis do processo educacional, de forma integrada e interdisciplinar, ou seja, o tema é abordado em todas as disciplinas.

O ser humano precisa modificar o quadro de insustentabilidade existente no planeta. Para tanto, será necessário buscar um novo estilo de vida baseado em uma ética global, resgatar e criar novos valores e repensar e modificar os seus hábitos de consumo. Precisa-se viabilizar o desenvolvimento sustentável. A Educação Ambiental é o instrumento principal para processar essas transformações.

***

Compre aqui:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *