Equilíbrio entre corpo, mente e espírito

Com embasamento científico, obra escrita pela psicóloga budista Bel Cesar ajuda todos aqueles que passam pela vivência de uma grave doença como o câncer.

A separação do corpo, da mente e das emoções é uma questão ocidental. As filosofias e terapias médicas orientais sempre consideraram que há uma relação íntima entre eles. No século XVII, Descartes (1596-1650), filósofo, matemático e físico francês, quis se dedicar ao estudo da anatomia por meio de cadáveres humanos. No entanto, como a prática era proibida pela Igreja, ele prometeu que estudaria só o corpo físico, e deixaria os cuidados da alma ao Papa. Em Câncer – Quando a vida pede por um novo ajuste, a psicóloga Bel Cesar, que pratica a psicoterapia sob a perspectiva do budismo tibetano, se contrapõe a essa dissociação e relata o descobrimento, a aceitação e o tratamento de um câncer de tiroide (carcinoma papilífero) que a acometeu em 2017.

Prestes a viajar à China, Bel recebe o diagnóstico. Resolve manter a viagem para que pudesse refletir sobre o que se passava com ela, passar um tempo com a família e seu mestre espiritual. Por fim, acabou fazendo a cirurgia de remoção da tiroide na China, realizada pelo Dr. Tian Wen – médico-chefe, professor e tutor de candidatos-mestres – no Departamento de Cirurgia Geral do Hospital Geral do Exército de Libertação do Povo.

“O exercício diário da medicina muitas vezes nos cria a ilusão de que certas lesões vão se comportar da mesma forma em todas as pessoas que delas sofrem. Neste livro, Bel Cesar apresenta um novo olhar para esse dogma”, escreve Dr. Eliezer Berenstein no texto de orelha. A autora acredita que uma experiência pessoal compartilhada beneficia tanto quem a escuta como quem a relata, por isso a decisão de escrever essa obra logo após sua cura.

Ao relatar a doença, a autora, que há muito tempo criou o compromisso de não ser leviana com suas emoções, resgata sua trajetória de iniciação ao budismo. Seu relato e observações, sempre permeados pelos ensinamentos dessa fisolofia, abarcam dados científicos, depoimentos de médicos brasileiros, chineses e americanos, que dão embasamento às pesquisas sobre o tratamento do câncer e à opção escolhida pela autora.

A obra também se contrapõe ao senso comum de que “você faz o seu câncer”. Esse pensamento ganhou força nos anos 1980, quando vários terapeutas passaram a dar um atributo emocional mal elaborado para cada tipo de doença. A autora não nega que as doenças da alma tenham o seu poder desequilibrador, mas atribuir a origem de uma doença somente à ferida emocional é uma visão parcial de um conjunto complexo de vários fatores, como a herança genética, a toxidade do ambiente, o estilo de vida, o comportamento, a alimentação, a qualidade do sono, a rotina de exercícios físicos.

É importante que esta ideia ‘você fez seu câncer’ seja reformulada, pois ela parte da premissa arrogante de alguém ter o poder de ser o único criador de um evento tão multifatorial como o câncer. Além disso, essa postura sobrecarrega emocionalmente quem já está fraco por estar doente fisicamente.

Ao falar da dieta, é preciso também se inteirar do que está acontecendo com nossos alimentos em termos de toxidade e alterações genéticas. O Brasil é um país permissivo com relação aos agrotóxicos, os pesticidas usados na agricultura para conter pragas nas plantações. Muitos deles são proibidos na Europa e nos Estados Unidos por estarem relacionados ao câncer e doenças genéticas. O Projeto de Lei n. 6299/02, apelidado de “PL do Veneno”, que tramita no congresso, tem como objetivo afrouxar ainda mais as normas que regulam o uso dessas substâncias no país (Fonte: Jornal El País, 2018).

Bel Cesar é especialista em Experiência Somática, método que utiliza em sua clínica como psicóloga. Segundo a teoria, criada pelo cientista americano Peter Levine, PhD em psicologia e biofísica médica, “um evento traumático – no qual não conseguimos nem atacar nem nos defender – deixa marcas no sistema nervoso, sobrecarregando-o”. A energia que não foi descarregada permanece no corpo, e o sistema nervoso central é impedido de reencontrar seu equilíbrio, reforça Bel ao apresentar, também, maneiras de descarregar essa energia por meio de respostas instintivas como espirrar, arrotar e soltar gases. Além disso, Bel descreve os passos do método de focalização, baseado no distanciamento (Focalização – Uma via de acesso à sabedoria corporal, de Eugene T. Gendlin, Editora Gaia).

O câncer […] é uma doença causada pelo crescimento descontrolado de uma única célula […]. Numa célula normal, poderosos circuitos genéticos regulam sua divisão e sua morte. Numa célula cancerosa, esses circuitos são rompidos, e a célula libertada não consegue parar de crescer”, explica o oncologista indiano Siddhartha Mukherjee em O imperador de todos os males – uma biografia do câncer (Cia. das Letras, 2010).

O livro traz dois prefácios, um de Lama Gangchen Rinpoche e outro de Lama Michel Rinpoche. Além disso, apresenta diversas fotos e imagens de monastérios, com destaque para figuras do Templo de Khangkar Ling, em Sichuan, no Tibete. “Se pudermos compartilhar a experiência de alguém que pode viver a doença como uma transformação positiva e superar suas dificuldades, irá nos ajudar a superar nossas próprias dificuldades e ganhar esperança”, escreve Lama Michel.

A autora também discorre sobre a iodoterapia e o tratamento com Armour Thyroid, um hormônio bioidêntico não comercializado no Brasil.


Sobre a autora

Bel Cesar é psicóloga clínica com formação em musicoterapia no Instituto de Orff em Salzburgo, Áustria. Pratica a psicoterapia sob a perspectiva do Budismo Tibetano e, desde 1991, dedica-se ao acompanhamento daqueles que enfrentam a morte.  Em 1996 elaborou o livro Oráculo I Lung Ten, editado pela Editora Gaia em 2003. Em 2001, escreveu os livros Viagem Interior ao Tibete e Morrer Não Se Improvisa. Desde 2002 colabora com o site Vida de Clara Luz e em parceria com Peter Webb passou a desenvolver atividades de ecopsicologia no Sítio Vida de Clara Luz.  Pela Gaia também tem publicado: O livro das emoções, Mania de Sofrer, Sútil Desequilíbrio do Estresse e Grande amor.

 


Evento de lançamento

O lançamento da obra Câncer – Quando a vida pede um novo ajuste, ocorre no dia 29 de agosto de 2018, na Livraria Cultura da Paulista, a partir das 19h. Saiba mais aqui.


 

Compre aqui:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *